clique para ir para a página principal

Investidores do Tesouro Direto passarão a receber dinheiro em D+0

Atualizado em -

Investidores do Tesouro Direto passarão a receber dinheiro em D+0 Marcello Casal Jr/Agência Brasil
► Semana inicia com os principais índices dos Estados Unidos e da Europa registrando ganhos► AES Brasil estuda possibilidade de oferta pública de ações com esforços restritos

A partir desta segunda-feira (13), os investidores de títulos do Tesouro Direto receberão o dinheiro de sua aplicação em D+0, ou seja, no mesmo dia em que realizar o pedido de resgate, desde que as solicitação ocorra até 13h.

O objetivo para essa alteração é trazer mais agilidade e eficiência para esses títulos. Até então, o prazo para que o dinheiro fosse para a conta do investidor era de um dia útil (D+1).

Todas as solicitações efetuadas após 13h continuarão como já ocorria anteriormente, com a liquidação no dia útil seguinte ao pedido. Já as solicitações após as 18h, que eram atendidas em dois dias úteis, agora estarão disponíveis na conta do investidor em um dia útil.

“A B3 e o Tesouro Nacional estão sempre em busca da melhoria constante e, com base na escuta das necessidades do mercado, conseguimos fazer a redução do prazo de liquidação do Tesouro Direto, abrindo novos horizontes para as estratégias de alocação de recursos dos investidores de forma alinhada às expectativas do mercado como um todo”, explica o superintendente de relacionamento com pessoa física da B3, Vinicius Brancher.

Para Paulo Marques, gerente de relacionamento institucional do Tesouro Nacional, a mudança está em linha com o propósito do programa de facilitar a experiência dos investidores.

“Diante de todas as melhorias do programa nos últimos anos, a liquidação dos resgates antecipados em D+0 é uma opção a mais para os investidores que buscam praticidade na gestão de seus ativos”, finaliza Paulo Marques.

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional criado em 2002 e desenvolvido em parceria com a B3 para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas. Na prática, quando você investe no Tesouro Direto, você está emprestando dinheiro ao governo.

Ao investir no Tesouro Direto você tem acesso a um investimento de renda fixa garantido pelo governo federal. Atualmente, segundo a B3, cerca de 1,6 milhão de investidores têm esse tipo de papel na carteira com aplicações a partir R$ 30,00.

Relacionados:

► Semana inicia com os principais índices dos Estados Unidos e da Europa registrando ganhos► AES Brasil estuda possibilidade de oferta pública de ações com esforços restritos

Leia mais: