clique para ir para a página principal

Goldman Sachs compra fintech de crédito para fortalecer braço de varejo

Atualizado em -

Goldman Sachs compra fintech de crédito para fortalecer braço de varejo Divulgação / Goldman Sachs
► Vendas no varejo registram queda de 0,6% em março, aponta IBGE► Vendas do varejo têm maior retração do ano e caem 1,7% em junho

Com o objetivo de reforçar seus negócios de varejo, o Goldman Sachs anunciou nesta quarta-feira (15) a compra da fintech Green Sky, que atua na área de crédito para reforma residencial. O acordo entre as empresas foi avaliado em US$ 2,24 bilhões.

O transação implica um preço de US$ 12,11 por ação da GreenSky, representando um prêmio de 56% em relação ao preço de fechamento da empresa na última terça-feira (14). A nova aquisição auxiliará a unidade de serviços bancários ao consumidor do Goldman, chamada Marcus.

Além disso, a nova aquisição é o principal ponto para o plano do presidente-executivo do banco, David Soloman, de reduzir a dependência do Goldman em transação voláteis e receitas de banco de investimentos.

O executivo está tentando elaborar negócios com receitas previsíveis, como bancos com serviços ao consumidor e gestão de patrimônio para clientes de varejo, funcionalidades que a maioria dos principais rivais do Goldman já possuem.

No início do ano, a Goldman Sachs já cogitava em fazer aquisições para desenvolver o projeto Marcus, após um crescimento negativo em empréstimos e depósitos em 2020 por conta da crise sanitária da Covid-19.

NN Investment Partners

No dia 19 de agosto deste ano, o Goldman Sachs também anunciou o acordo de aquisição da gestora de ativos NN Investment Partners (NN IP). A venda foi avaliada em 1.700 milhões de euros. Nesta quantia, está incluído o preço base de 1.515 milhões de euros e um excesso de capital que será distribuído em forma de dividendos antes da finalização da operação, que tem previsão de conclusão no primeiro trimestre de 2022.

Como parte do acordo, o NN Group e a Goldman Sachs Asset Management vão desenvolver uma associação estratégica de dez anos que estabelecerá qual a empresa continuará a prestar serviços de gestão de ativos ao NN Group. Com a conquista, a Goldman passará a gerir uma carteira de ativos de aproximadamente 160 milhões de euros.

“Esta aquisição permite-nos acelerar a nossa estratégia de crescimento e ampliar a nossa plataforma de gestão de ativos”, ressalta David Solomon.

Relacionados:

► Vendas no varejo registram queda de 0,6% em março, aponta IBGE► Vendas do varejo têm maior retração do ano e caem 1,7% em junho

Leia mais: