clique para ir para a página principal

Riscos globais aumentam com a desaceleração econômica chinesa

Atualizado em -

Riscos globais aumentam com a desaceleração econômica chinesa Freepik
► Crescimento dos preços ao produtor na China acelera e amplia as pressões econômicas► Minerva Foods e Marfrig emitem comunicados sobre suspensão de exportação de carne para a China

Em agosto deste ano, a economia da China foi impactada pelas medidas rigorosas para frear a disseminação da Covid-19 e as restrições no mercado imobiliário, levantando dúvidas sobre a recuperação econômica global.

Este ano, as vendas no varejo subiram 2,5% em relação ao ano passado, no entanto, o percentual é muito baixo comparado à estimativa de 7% de uma pesquisa feita pelos economistas da agência de notícias Bloomberg. No setor de construção, o percentual encolheu 3,2%, nos oito primeiros meses do ano, por conta das restrições do governo no mercado imobiliário.

A diminuição da demanda chinesa por commodities como minério de ferro, por exemplo, também tem impactado diretamente no mercado de construção.

No final de julho deste ano, o governo chinês declarou novas restrições às viagens, com o objetivo de controlar a crise causada pela variante no período. Com isso, as receitas de restaurantes e catering (serviço de fornecimento de refeições coletivas) tiveram uma queda de 4,5% em agosto na comparação anual, após subirem 14,3% no mês anterior. Embora a China tenha controlado o surto rapidamente, um novo surto do vírus se desenvolveu no sul do país este mês, indicando que os consumidores ainda continuarão cautelosos.

O governo da China tem evitado injetar um amplo estímulo para apoiar a economia, direcionando seu foco apenas em programas para pequenas empresas e prometendo apoio fiscal por meio de títulos públicos locais. Neste mês, o Banco Popular da China (PBOC, na sigla em inglês) preservou sua abordagem para a política monetária, com rolagem de empréstimos de médio prazo que irão vencer.

Em comunicado, o Escritório Nacional de Estatísticas da China disse que, ainda que a recuperação da economia seja positiva em agosto, o cenário econômico internacional é complexo e sombrio.

Segundo o chefe de economia do banco de investimento Macquarie Securities, em Hong Kong, Larry Hu, independentemente que o consumo possa se recuperar em setembro, a economia ainda permanecerá sob uma ampla tendência de baixa nos próximos trimestres.

“A política deve afrouxar na margem por meio da emissão mais rápida de títulos públicos e mais cotas de empréstimos, mas ainda é muito cedo para afrouxarem os controles sobre os imóveis e a dívida pública local", disse Larry Hu.

Relacionados:

► Crescimento dos preços ao produtor na China acelera e amplia as pressões econômicas► Minerva Foods e Marfrig emitem comunicados sobre suspensão de exportação de carne para a China

Leia mais: