clique para ir para a página principal

Evergrande anuncia acordo para evitar default de seus títulos

Atualizado em -

Evergrande anuncia acordo para evitar default de seus títulos Hector Retamal/AFP
► Evergrande: entenda o caso que derrubou bolsas de valores por todo mundo► Possível acordo no caso Evergrande melhora sentimento do mercado

Em um comunicado enviado à Bolsa de Shenzhen (Sul da China) nesta quarta-feira (22), uma filial da Evergrande, a Hengda, anunciou que fará um acordo de pagamento de seus títulos domésticos para evitar o default (falta de pagamento), o que ajudou a aliviar a tensão do mercado. A dívida acumulada de mais de US$ 300 bilhões ainda mantém a economia global em preocupação.

De acordo com um cálculo feito pela agência econômica Bloomberg, o valor dos juros está estimado em $ 35,9 milhões (232 milhões de yuanes). O comunicado feito pela imobiliária não menciona o pagamento dos juros de outra dívida que vence nesta quinta-feira (23).

Este acordo representa um certo alívio para a incorporadora imobiliária, que está presente em mais de 280 cidades, possui mais de 200 mil funcionários e afirma ainda ser responsável por gerar mais de 3 milhões de trabalhos indiretos na China.

Mesmo que momentâneo, analistas afirmam que a ação representa um alívio para a economia.

"Para que a confiança se transforme em algo mais significativo, o mercado terá que observar os planos mais amplos de reestruturação da Evergrande", diz à Bloomberg Gary Dugan, chefe executivo da Global CIO.

Entenda o caso

Como o Mercado1Minuto mostrou aqui, na semana passada o grupo admitiu estar "sob tremenda pressão" diante da possibilidade de não conseguir cumprir suas obrigações após uma queda de 10% em suas ações.

Com mais de 1 milhão de casas em construção para serem entregues, a situação de endividamento da imobiliária, que ultrapassa US$ 300 bilhões, gerou protestos de clientes, fornecedores e investidores que temem a perda de dinheiro.

Xu Jiayin, fundador e presidente da Evergrande, disse esta semana que o grupo "pode sair de seu momento mais sombrio em breve". A empresa contratou especialistas para tentar evitar a crise e, conforme informações da Bloomberg, os reguladores estaduais também enviaram uma equipe de assessores para auxiliar o grupo.

Para os profissionais do mercado financeiro, a principal preocupação é que aconteça um risco sistêmico com impactos gerais para os setores de crédito e financeiro da segunda maior economia do planeta, a China.

Relacionados:

► Evergrande: entenda o caso que derrubou bolsas de valores por todo mundo► Possível acordo no caso Evergrande melhora sentimento do mercado

Leia mais: