clique para ir para a página principal

CNI mostra que emprego na indústria cresce pelo quarto mês seguido

Atualizado em -

CNI mostra que emprego na indústria cresce pelo quarto mês seguido Divulgação | Internet
► Brasil: 56,4% das dívidas dos inadimplentes são pagas em até 60 dias► BC: Copom eleva Selic pela 5ª vez seguida e taxa básica de juros vai a 6,25%

Divulgada nesta terça-feira (23), a Sondagem Industrial, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), aponta que a utilização da capacidade instalada segue elevada e o ritmo de contratações está cada vez maior.

Segundo a pesquisa, o emprego industrial segue em trajetória de crescimento. Com 52,3 pontos, o índice de evolução do número de empregados ficou a acima da linha divisória pelo quarto mês seguido. A CNI destaca que nos últimos 14 meses, o índice ficou acima dos 50 pontos em 13.

A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) aumentou 1 ponto percentual, para 72%, entre julho e agosto deste ano. O percentual para o mês se iguala ao registrado em agosto de 2014 e supera o registrado no mês de agosto dos anos anteriores.

”O resultado é maior mesmo em relação a agosto de 2020, quando a indústria vinha em forte recuperação após a paralisação causada pela Covid-19. E desde maio deste ano a UCI se mantém acima da média dos mesmos meses de 2011 a 2019”, ressalta o documento da pesquisa.

É o quarto mês consecutivo que os empresários da indústria de transformação e extrativa, de todos os portes, apontam aumento frente ao mês anterior. O índice de evolução da produção ficou em 53 pontos, acima da linha divisória de 50 pontos que separa queda de alta da produção.

Já os estoques seguem abaixo do planejado, o índice de evolução ficou em 49,7 pontos em agosto. A CNI explica que como o valor ficou muito próximo da linha divisória de 50 pontos, os estoques mantiveram a estabilidade no mês passado.

O índice de nível de estoque efetivo praticamente também não mudou, passando de 48,7 pontos em julho, mesmo valor de junho, para 48,6 pontos no mês passado. Em 2020, a diferença entre efetivo e planejado era muito maior: índice de 45,2 pontos.

Otimismo e intenção de investimento seguem elevados

Os índices de expectativas diminuíram entre agosto e setembro, mas todos permanecem bem acima dos 50 pontos, mostrando elevado otimismo dos empresários.

” Os índices são especialmente elevados para o mês: superam o observado no mesmo mês de anos anteriores desde 2011, exceto somente o registrado em setembro de 2020, quando os índices vinham influenciados pela forte recuperação da atividade que ocorria naquele período”, explica a CNI.

O índice de intenção de investimento também recuou de 59,0 pontos para 58,5 pontos na passagem de agosto para setembro de 2021. 2021.

Apesar da queda, o índice segue acima de sua média histórica de 50,5 pontos e é considerado o maior para o mês desde o início da série. A pesquisa mostra que a intenção de investir está alta por conta do otimismo ainda elevado, combinado a uma alta utilização da capacidade instalada.

Relacionados:

► Brasil: 56,4% das dívidas dos inadimplentes são pagas em até 60 dias► BC: Copom eleva Selic pela 5ª vez seguida e taxa básica de juros vai a 6,25%

Leia mais: