clique para ir para a página principal

Brasil criou 372 mil vagas de emprego em agosto, avanço de 22,7% em relação a julho

Atualizado em -

Brasil criou 372 mil vagas de emprego em agosto, avanço de 22,7% em relação a julho Amanda Perobelli | Reuters
► Brasil: 56,4% das dívidas dos inadimplentes são pagas em até 60 dias► CNI mostra que emprego na indústria cresce pelo quarto mês seguido

O Brasil gerou 372 mil vagas de emprego formal no mês de agosto deste ano, conforme mostram os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (28). O número de agosto representa um crescimento de 22,7% em relação aos postos que foram gerados em julho.

No oitavo mês do ano, foram registradas 1.810.434 contratações e 1.438.169 demissões.

A geração de empregos formais em agosto deste ano marca o melhor resultado desde fevereiro deste ano, quando foram abertas 397.537 vagas formais. Na comparação com agosto de 2020, também houve crescimento: naquele período do ano passado, foram criados 242.543 empregos com carteira assinada.

Os números foram positivos em todos os setores da economia, com destaque para a área de Serviços, com a criação de 180.660 vagas. Em seguida, aparece o Comércio, com 77.769 postos criados; a Indústria, que gerou 72.694 empregos; Construção, com 32.005 postos criados; e Agropecuária, que gerou 9.232 vagas.

Na análise por regiões, o Sudeste foi o maior criador de vagas. Foram 185.930 postos de emprego formais gerados em agosto.

Relacionados:

► Brasil: 56,4% das dívidas dos inadimplentes são pagas em até 60 dias► CNI mostra que emprego na indústria cresce pelo quarto mês seguido

Leia mais: