clique para ir para a página principal

Confiança do comércio em setembro tem maior queda em seis meses, diz FGV

Atualizado em -

Confiança do comércio em setembro tem maior queda em seis meses, diz FGV Pexels
► FGV: confiança da construção fica estável com melhor nível desde 2014► Indústria tem dificuldade em manter retomada e confiança cai pelo segundo mês seguido

De acordo com o Índice de Confiança do Comércio (Icom) divulgado nesta quarta-feira (29), a confiança do comércio varejista em setembro mostrou a pior queda em seis meses, com retração de 6,8 pontos ante agosto.

Segundo o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Rodolpho Tobler, esse foi o pior recuo desde março, que marcou -18,5 pontos. O especialista declara que a confiança do varejo foi fortemente influenciada por menor otimismo em compras, por parte do consumidor.

Em relação a queda de 6,5 pontos na passagem de agosto para setembro, anunciada na semana passada pela FGV com base no Índice de Confiança do Consumidor (ICC), Tobler nota que com o recente avanço inflacionário, o espaço no orçamento do cidadão é reduzido para compras.

Além disso, o economista também ressalta que no mês de setembro, ocorrerá uma piora na percepção de avaliação do momento presente do varejo. Em comparação a agosto, na evolução dos dois sub-indicadores componentes do Icom, o Índice de Situação Atual (ISA) caiu 5,9 pontos. Já o índice de Expectativas (IE) caiu 7,3 pontos, no período homólogo.

Para Rodolpho, somente com a melhora da economia, em um cenário mais favorável no emprego, será possível ter uma retomada mais ágil do consumo e, diante disso, uma recuperação maior da confiança do comércio.

“A demanda parece estar mais fraca do que a do ano passado, e começamos agora o quarto trimestre com confiança [do varejo] mais baixa e com consumo menor do que o do ano passado. Precisamos que a recuperação do mercado de trabalho volte mais forte”, afirmou.

Queda na indústria

A confiança na indústria caiu pelo segundo mês consecutivo em setembro e mostra a dificuldade do setor em manter a retomada no ano de 2021. De acordo com os dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira (28), o índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 0,6 ponto em setembro, para 106,4 pontos, sendo a segunda queda consecutiva após quatro meses de altas.

De acordo com a FGV, o resultado de setembro é consequência da redução do otimismo em relação aos próximos meses e da acomodação da satisfação em relação ao cenário atual. O Índice Situação Atual (ISA) cedeu 0,2 ponto, para 109,2 pontos, menor valor desde agosto de 2020. Já o Índice de Expectativas (IE) caiu 1,0 ponto para 103,6 pontos, menor patamar desde maio desse ano.

Relacionados:

► FGV: confiança da construção fica estável com melhor nível desde 2014► Indústria tem dificuldade em manter retomada e confiança cai pelo segundo mês seguido

Leia mais: