clique para ir para a página principal

Unigel e Casa dos Ventos fecham contrato de R$ 1 bilhão em energia renovável

Atualizado em -

Unigel e Casa dos Ventos fecham contrato de R$ 1 bilhão em energia renovável Pexels
► Fortescue mira unidade de hidrogênio verde no Brasil► EDP Brasil investirá R$ 41,9 milhões na construção de usina de hidrogênio verde no Ceará

Nesta quarta-feira (29), a Unigel, empresa do setor de petroquímica, informou ao mercado em geral que firmou contrato de longo prazo com a Casa dos Ventos, visando garantir a energia renovável a suas operações. Conforme o comunicado, o valor total da operação é superior a R$ 1 bilhão.

O contrato possui uma vigência de 20 anos e a indústria terá a opção de ser autoprodutora, tornando-se uma das sócias do Complexo Eólico Babilônia Sul, que está em fase de implantação na Bahia.

De acordo com a Unigel, o parque terá em sua totalidade 360 MW de potência instalada e fornecerá energia para várias empresas a partir de 2024. A companhia explica que a energia elétrica é matéria-prima essencial para a indústria química.

O acordo com a Casa dos Ventos evitará a emissão anual de quase 200 mil toneladas de CO2 por ano, equivalente ao plantio de mais de 1 milhões de árvores.

"Cada vez mais, a Unigel está investindo em soluções sustentáveis. A parceria com a Casa dos Ventos reforça, ainda mais, nosso compromisso com a descarbonização da cadeia produtiva química e contribuição para o aumento da capacidade de geração de energia eólica no país”, disse o CEO da Unigel, Roberto Noronha Santos.

BRF

No dia 16 de agosto, a BRF (BRFS3) também anunciou aos seus acionistas que realizou o contrato com a Intrepid para a construção de um parque de autogeração de energia solar nas cidades de Mauriti e Milagres, no Ceará, com capacidade instalada de 320 Megwatt pico (MWP).

Como o Mercado1Minuto apontou aqui, de acordo com a empresa, a operação realizou um passo importante em geração à Visão 2030 e ao compromisso de se tornar Net Zero em emissões de gases de efeito estufa até 2040, tanto suas operações como em sua cadeia produtiva.

Segundo o comunicado da empresa, o investimento projetado para o acordo foi de R$ 1,1 bilhão, sendo que a BRF investirá diretamente no valor aproximado de R$ 50 milhões, a ser desembolsado no andar do Projeto. O início das operações do parque estão previstas para 2024.

Relacionados:

► Fortescue mira unidade de hidrogênio verde no Brasil► EDP Brasil investirá R$ 41,9 milhões na construção de usina de hidrogênio verde no Ceará

Leia mais: