clique para ir para a página principal

Bolsa brasileira fecha em baixa de -0,11%; Ibovespa tem sua maior baixa desde o crash da Covid-19

Atualizado em -

Bolsa brasileira fecha em baixa de -0,11%; Ibovespa tem sua maior baixa desde o crash da Covid-19 Envato
► B3 se aproxima dos 3,8 milhões de investidores; Como fazer parte deste grupo e rentabilizar seu patrimônio?► Desemprego recua para 13,7% e nível de ocupação fica acima de 50% pela primeira vez em 14 meses

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -0,11% cotado aos 110.979 pontos e aprofundou as perdas no mês de setembro, que totalizaram uma porcentagem negativa de 6,57% - tornando este mês o pior do benchmark, desde março de 2020.

Apesar do dia negativo, foi bem recebida a notícia de que o Congresso americano aprovou o projeto de lei que impede a suspensão abrupta dos serviços federais no país, o chamado “shutdown”, por paralisação nos investimentos.

Os pedidos contínuos por seguro-desemprego vieram pior do que o esperado, com 362 mil pedidos, ante 351 mil da semana anterior. A projeção era de 335 mil pedidos.

Aqui no Brasil, o Banco Central revisou suas previsões para inflação, que deve encerrar o ano em 8,5% segundo estimativas da autoridade monetária.

Já a Pnad Contínua mostrou taxa de desocupação de 13,7% no trimestre fechado em julho. O dado foi melhor do que o esperado. A expectativa era de taxa de desemprego de 13,9% em julho.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de +0,29% a R$ 5,46.

Maiores altas:

  • PetroRio PRIO3 +9,85% R$ 25,10
  • Locaweb LWSA3 +4,40% R$ 22,78
  • Gerdau GGBR4 +4,18% R$ 27,16

Maiores baixas:

  • Banco Inter BIDI11 -7,14% R$ 46,71
  • Banco Inter BIDI4 -6,01% R$ 15,65
  • Cielo CIEL3 -4,58% R$ 2,29

Relacionados:

► B3 se aproxima dos 3,8 milhões de investidores; Como fazer parte deste grupo e rentabilizar seu patrimônio?► Desemprego recua para 13,7% e nível de ocupação fica acima de 50% pela primeira vez em 14 meses

Leia mais: