clique para ir para a página principal

Banco Mundial lança plataforma para informar sobre suas operações no Brasil

Atualizado em -

Banco Mundial lança plataforma para informar sobre suas operações no Brasil Pexels
► CMN e BC alteram regulamentação para pagamentos e transferências internacionais► BC: Copom eleva Selic pela 5ª vez seguida e taxa básica de juros vai a 6,25%

Nesta segunda-feira (04), o Banco Mundial lançou uma plataforma online interativa chamada “Brasil Aberto”, com o objetivo de favorecer o acompanhamento dos projetos e ações realizadas no Brasil. A tecnologia possui informações sobre estudos e operações da instituição no país, no período de 2018 a 2023.

De acordo com a organização, a iniciativa tem o intuito de fomentar a transparência e desenvolver suas relações com o poder público e a sociedade em geral.

Com isso, o Brasil Aberto tem informações detalhadas sobre a produção de conhecimento do Banco Mundial, seus estudos e diagnósticos, e futuros projetos em desenvolvimento. Além disso, a plataforma possui recursos inteligentes de supervisão e monitoramento de resultados. Através dela também é possível acompanhar as ações feitas pela instituição multilateral, contando com indicadores que medem o progresso e metas alcançadas.

Os dados são atualizados por informações oficiais disponibilizadas por órgãos do governo federal, como o Banco Central (BC), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e outros.

De acordo com a diretora do Banco Mundial para o Brasil, Paloma Anós Casero, a plataforma contribui para as ações estratégicas do Banco Mundial para o país, sendo divididas em quatro focos: investimento, infraestrutura e crescimento da produtividade do setor privado e desenvolvimento inclusivo e sustentável.

Outro ponto que foi desenvolvido no Brasil Aberto é a área específica sobre o impacto da pandemia da Covid-19 nos setores da economia.

“A ideia é mostrar, abrir para a sociedade, com muita transparência, esses programas do Banco Mundial no Brasil e permitir o monitoramento em tempo real e o impacto desses projetos e atividades, bem como permitir a interação da sociedade com o banco”, explicou a diretora.

Para auxiliar na captação de informações, cruzamento de dados e outras funcionalidades, o Brasil Aberto usufrui de novas tecnologias, como big data, open data, sensoriamento remoto, mídias sociais e ferramentas que monitoram os resultados.

“Será uma importante fonte de consultas para gestores, pesquisadores e estudantes interessados nos estudos setoriais e diagnósticos e também nas experiências no financiamento de projetos voltados ao desenvolvimento econômico”, declarou o secretário de Assuntos Econômicos Internacionais do Ministério da Economia, Erivaldo Gomes.

Para o secretário, a nova funcionalidade vai ajudar a auxiliar na estratégia do governo brasileiro em parcerias com os bancos multilaterais.

Relacionados:

► CMN e BC alteram regulamentação para pagamentos e transferências internacionais► BC: Copom eleva Selic pela 5ª vez seguida e taxa básica de juros vai a 6,25%

Leia mais: