clique para ir para a página principal

Magazine Luiza amplia negócios e vai desenvolver marca própria de roupas

Atualizado em -

Magazine Luiza amplia negócios e vai desenvolver marca própria de roupas Pexels
► Magalu conclui compra de plataforma online de varejo VipCommerce► Magazine Luiza informa direito de recesso referente à incorporação de ações da KaBuM!

O Magazine Luiza (MGLU3) está ampliando seus negócios e, agora, sua aposta vai para o mercado de moda, abrindo espaço para venda de roupas, calçados e acessórios dentro do seu aplicativo. Além disso, a varejista também anunciou o lançamento de uma marca própria para o novo setor, com uma estratégia exclusiva de marketing.

Com o objetivo de promover a marca, a companhia fez um acordo com três embaixadoras que ajudarão a impulsionar o lançamento da nova estratégia, com previsão de estreia para a metade de outubro. Dentre as colaboradoras estão a modelo Carol Trentini e as cantoras Gaby Amarantos e Liniker.

Em 2020, o Magalu trouxe a embaixadora Silvia Machado para liderar a área de moda da empresa, contando com sua experiência na Dafiti e C&A. Para alguns especialistas de mercado, a notícia de expansão de negócios é positiva. No entanto, para outros negócios do setor, como as Lojas Renner (LREN3) e Marisa (AMAR3), a informação é negativa, já que ambas passarão a concorrer com outra grande companhia.

Em seu aplicativo, a empresa lançou o “Mundo Moda”, espaço na plataforma para venda de produtos do setor de vestuário. De acordo com o Magalu, as mudanças vão de melhorias na navegação à expansão da oferta de mercadorias, que agora conta com uma lista de 3,5 milhões de itens, com marcas como a Farm, Santa Lolla, Hering (HGTX3) e Colcci.

Com a novidade, a empresa também ressalta as aquisições feitas no último ano para impulsionar o novo segmento. Por exemplo, a curadoria de conteúdo e as recomendações de looks que serão feitas pela equipe do Steal de "The Look", portal online especializado em moda, comprado pelo Magalu em março de 2021.

Além disso, a inclusão da indústria no marketplace da varejista foi potencializada pela Hubsales, startup adquirida pelo Magalu que oferece suporte de tecnologia para que os fabricantes possam vender digitalmente.

Em comunicado, o Magazine Luiza informa que entre dezembro de 2020 e setembro de 2021, o marketplace de moda da empresa já registrou um crescimento de 150% no número de lojistas de moda, passando de 8 mil para 21 mil. Sem contar que o volume de vendas de produtos de vestuário aumentou 170% entre janeiro e setembro de deste ano, em comparação com o período homólogo do ano passado.

KaBuM!

Com o objetivo de expansão, o Magazine Luiza anunciou em julho deste ano a aquisição do comércio eletrônico KaBuM! como parte de sua estratégia de diversificação no ramo da tecnologia. A compra foi feita pelo valor de R$ 1 bilhão à vista, mais a incorporação das ações da KaBuM! pelo Magalu, a emissão de 75 milhões de novas ações da varejista e um bônus de subscrição de 50 milhões de ações, para exercício em 31 de janeiro de 2024, condicionado ao cumprimento de metas.

Como o Mercado1Minuto apontou aqui, de acordo com o comunicado do Magazine Luiza, a operação possibilitará as seguintes atividades: os produtos do KaBuM! serão oferecidos no aplicativo do Magalu; os clientes do KaBuM! terão acesso a uma entrega mais rápida e a produtos financeiros como cartão de crédito e seguros; produtos da varejista complementarão a carteira de produtos do KaBuM!.

Relacionados:

► Magalu conclui compra de plataforma online de varejo VipCommerce► Magazine Luiza informa direito de recesso referente à incorporação de ações da KaBuM!

Leia mais: