clique para ir para a página principal

Bolsa brasileira vai em sentido contrário ao mercado exterior e fecha em baixa de -0,24%

Atualizado em -

Bolsa brasileira vai em sentido contrário ao mercado exterior e fecha em baixa de -0,24% Freepik
► Paulo Guedes diz que FMI "vai errar de novo" e projeta crescimento de mais de 2% em 2022► Volume de serviços cresce 0,5% em agosto e alcança maior patamar desde novembro de 2015

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -0,24% cotado aos 113.185 pontos em dia bastante volátil. Enquanto os índices em Nova York tiveram ganhos expressivos, com indicadores e balanços corporativos positivos, a bolsa brasileira operou em baixa, contando também com um fluxo técnico motivado pelo vencimento de opções sobre ações no pregão de amanhã.

Por aqui no Brasil, o IBGE divulgou que o volume do setor de serviços do mês de agosto avançou 0,5% frente a julho. Na comparação anual, a alta foi de 16,7%, acima das expectativas.

Nos Estados Unidos, os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA atingiram 293 mil na semana passada, enquanto a previsão dos analistas era de 319 mil pedidos.

Além disso, o Índice de Preços ao Produtor também veio levemente abaixo do esperado nos Estados Unidos, com alta de 0,5% em setembro frente a agosto e 8,6% no acumulado de 12 meses. Os economistas previam uma alta mensal de 0,6% e de 8,7%, em 12 meses.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de +0,13% a R$ 5,516.

Maiores altas:

  • Banco Inter BIDI11 +5,04% R$ 50,84
  • Banco Inter BIDI4 +4,92% R$ 17,28
  • PetroRio PRIO3 +4,64% R$ 28,20

Maiores baixas:

  • Méliuz CASH3 -5,53% R$ 5,13
  • BRF BRFS3 -2,76% R$ 25,70
  • Lojas Americanas LAME4 -2,75% R$ 4,96

Relacionados:

► Paulo Guedes diz que FMI "vai errar de novo" e projeta crescimento de mais de 2% em 2022► Volume de serviços cresce 0,5% em agosto e alcança maior patamar desde novembro de 2015

Leia mais: