clique para ir para a página principal

Fundo quantitativo: como a tecnologia é usada para maximizar resultados?

Atualizado em -

Fundo quantitativo: como a tecnologia é usada para maximizar resultados? Adobe Stock
► Como saber se um ativo é renda fixa e não variável?► Como investir em renda fixa com a Selic baixa?

Existem diversos métodos para se investir no mercado financeiro e cada um deles pode gerar um retorno diferente. Dentre eles, existem os fundos quantitativos, cujo objetivo é utilizar a tecnologia para buscar os melhores resultados. A modalidade usa algoritmos especialmente desenvolvidos para análises de investimentos, avaliando um grande volume de dados para uma tomada de decisão final do que aplicar na bolsa de valores.

Primeiramente, é importante reforçar o que são os fundos de investimento. Este tipo de aplicação é uma alternativa coletiva, no qual um gestor fica responsável pela aquisição dos ativos e aplicações que compõem o portfólio. Já os investidores recebem cotas de participação dos resultados obtidos.

Entre as opções disponíveis no mercado financeiro, existem fundos de renda fixa e renda variável com diferentes graus de risco que devem ser avaliados. Além disso, também é necessário estudar os diferentes tipos de fundos para encontrar um que esteja alinhado com o seu perfil do investidor, seus objetivos e expectativas financeiras.

Fundos quantitativos

Vale ressaltar que os fundos quantitativos se referem a um modelo de gestão e não, necessariamente, a um tipo. Portanto, essa estratégia acaba sendo mais utilizada por fundos de ações ou multimercado.

Neste método, as decisões são feitas com base nas avaliações realizadas pelos algoritmos. Isto significa que o gestor não é responsável sozinho por realizar todas as análises do mercado - já que isso será feito com o uso de ferramentas tecnológicas.

No entanto, para a estratégia funcionar de forma otimizada, é necessário ter um sistema totalmente informatizado e contar com o uso da Inteligência Artificial. Desta forma, pode ser programado com uma série de padrões que são observados ao longo do tempo para indicar a melhor tomada de decisão na aplicação em bolsa. Outra vantagem é que também é possível analisar um grande volume de dados, o que não seria possível manualmente por um indivíduo.

No sistema quantitativo, os algoritmos realizam análises matemáticas e estatísticas, acompanhando os históricos e outros dados do mercado. A tecnologia busca identificar padrões de comportamento da bolsa e baseia suas decisões no resultado das avaliações reunidas.

Em geral, um fundo quantitativo possui três sistemas possíveis: Sistema Contínuo, Intradiário Puro e Intradiário Contínuo.

Como o próprio nome diz, o Sistema Contínuo observa o mercado continuamente. Já o Intradiário Puro atua dentro do horário de funcionamento do mercado financeiro, fechando todas as posições antes do encerramento oficial do dia. Por último, o Intradiário Contínuo, diferente do Puro, não precisa necessariamente fechar suas posições com o encerramento do mercado, mas efetua suas operações seguindo a estratégia para o qual foi programado.

Além do fato de um gestor humano não conseguir analisar tamanha quantidade de informações simultâneas, por conta de não existir nenhum fator emocional nas decisões tomadas por um software, a inteligência artificial pode ser um aliado do investidor para lidar bem com a volatilidade das bolsas de valores.

Relacionados:

► Como saber se um ativo é renda fixa e não variável?► Como investir em renda fixa com a Selic baixa?

Leia mais: