clique para ir para a página principal

Atividade econômica teve retração de 1% em agosto, aponta FGV

Atualizado em -

Atividade econômica teve retração de 1% em agosto, aponta FGV Daniel Mafra | Canção Nova
► Vendas no varejo têm alta de 0,6% em setembro no sexto mês seguido de resultados positivos► Gasolina passa de R$ 7 em seis estados; litro do combustível subiu 3,3% em uma semana

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro sofreu retração de 1% no mês de agosto quando comparado com o mês de julho.

Segundo dados do Monitor do PIB, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), apesar do número negativo do oitavo mês do ano, a atividade econômica cresceu 0,7% no trimestre móvel de junho a agosto na comparação com o trimestre encerrado em maio.

Na comparação entre 2021 e 2020, a economia cresceu 4,4% em agosto ante o mesmo mês do ano passado e registrou avanço de 6,7% no trimestre móvel encerrado em agosto em relação ao mesmo período de 2020.

"A economia brasileira continua em trajetória de recuperação em relação a forte queda de 2020 devida à pandemia: até agosto a taxa de crescimento do PIB em 12 meses foi de 3,6%, comparada àquela de doze meses até agosto de 2020 que foi de -3,1", explica Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

O coordenador destaca a trajetória positiva do setor de serviços como um dos responsáveis pelos bons números do trimestre. O setor representa cerca de 15% do PIB e chegou a ter taxa mensal negativa de 22,8%. Desde abril deste ano, no entanto, a categoria apresenta resultados positivos.

Outro item positivo enfatizado pela pesquisa foi o avanço de 6,5% no consumo das famílias no trimestre móvel findo em agosto em comparação ao mesmo período do ano passado. Na série com ajuste sazonal o consumo das famílias apresentou crescimento de 1,9% no trimestre móvel findo em agosto, em comparação com o período anterior, de março a maio.

A exportação apresentou crescimento de 3,0% no trimestre móvel encerrado em agosto em relação ao mesmo período do ano passado. Já a importação registrou avanço significativo de 32,7% no trimestre móvel de junho a agosto ante o trimestre móvel anterior, encerrado em maio.

Relacionados:

► Vendas no varejo têm alta de 0,6% em setembro no sexto mês seguido de resultados positivos► Gasolina passa de R$ 7 em seis estados; litro do combustível subiu 3,3% em uma semana

Leia mais: