clique para ir para a página principal

Em meio a preocupações sobre um possível default, Evergrande paga 'onshore' no valor de US$ 19 milhões

Atualizado em -

Em meio a preocupações sobre um possível default, Evergrande paga 'onshore' no valor de US$ 19 milhões Aly Song/Reuters
► Evergrande: entenda o caso que derrubou bolsas de valores por todo mundo► Na China, incorporadora Modern Land pede permissão para adiar pagamento de bond

A incorporadora chinesa Evergrande pagou um cupom de bônus de dívida doméstica com vencimento nesta terça-feira (19), informaram quatro pessoas com conhecimento do assunto, em meio a preocupações sobre um possível default "offshore" da incorporadora no fim desta semana.

De acordo com relatos da imprensa internacional, o Hengda Real Estate Group Co, unidade carro-chefe da Evergrande, remeteu fundos para pagar um cupom de bônus "onshore" no valor de 121,8 milhões de iuanes, o que representa de US$ 19 milhões.

Uma das fontes informou que a incorporadora chinesa irá priorizar seus fundos limitados para o mercado doméstico, pois internamente o peso no sistema financeiro é muito maior.

Com US$ 300 bilhões em dívidas, a crise causada pela Evergrande balançou o mercado financeiro do mundo inteiro. Os títulos de alto rendimento emitidos por incorporadoras imobiliárias chinesas foram extremamente afetados. Com vencimento para 23 de março de 2022, um título da incorporadora ficará oficialmente inadimplente caso a empresa não pague após um período de carência de 30 dias contados a partir de 23 de setembro.

Outra fonte que não estava autorizada a falar com a mídia e não quis ser identificada afirmou que a Sunac China, que tem um pagamento de 27,14 milhões de dólares nesta terça-feira, pagou seus detentores de títulos.

Na segunda feira (18), o Kaisa Group pagou um cupom com vencimento em 16 de outubro e planeja transferir fundos para um cupom no valor de US$ 35,85 milhões com vencimento em 22 de outubro. Já a Sinic Holdings, ficou inadimplente com um pagamento de US$ 246 milhões em títulos, a empresa havia alertado sobre a falta de pagamento na última semana, apontando que não teria recursos financeiros suficientes.

Relacionados:

► Evergrande: entenda o caso que derrubou bolsas de valores por todo mundo► Na China, incorporadora Modern Land pede permissão para adiar pagamento de bond

Leia mais: