clique para ir para a página principal

Bolsonaro decide se filiar ao PL para disputar a reeleição, afirma Valdemar Costa Neto

Atualizado em -

Bolsonaro decide se filiar ao PL para disputar a reeleição, afirma Valdemar Costa Neto Antonio Cruz/Agência Brasil
► Lira espera ampliar apoio à PEC dos Precatórios em votação na próxima terça► Tesouro pagou em outubro R$ 661,83 milhões em dívidas de estados

Na segunda-feira (08) o ex-deputado Valdemar Costa Neto, presidente do PL (Partido Liberal), confirmou que o presidente Jair Bolsonaro vai se filiar ao partido para disputar a reeleição em 2022.

Segundo Costa Neto, Bolsonaro havia conversado com o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, presidente licenciado do PP, antes de seguir com a decisão pelo PL.

"Sempre falo com o presidente. Sempre tive contato com o Bolsonaro. Agora, tivemos o contato anterior e as coisas andaram. Fiz nossa gravação convidando-o para vir par ao partido. Ele falou com o Ciro (Nogueira) hoje e então vamos tocar para frente o assunto e ver quando vamos fazer essa filiação", diz Costa Neto, em áudio distribuído por sua assessoria.

Seguindo essa negociação, o PP deve indicar o candidato a vice na chapa de Bolsonaro, enquanto Arthur Lira, presidente da Câmara (PP-AL), terá apoio para disputar a reeleição para o comando da Casa.

"Hoje o PP tem a presidência da Câmara e vamos querer ter essa presidência. Tem a reeleição do Arthur, vamos apoiar. E depois de nós, vai vir o PRB (Republicanos). Todos têm que crescer, todos tem que ter essa vantagem. E não pode ficar para trás. Se temos um grupo, ninguém pode ficar para trás", afirmou o presidente do PL.

A possibilidade é que 15 deputados federais bolsonaristas, que atualmente estão filiados ao antigo PSL, que junto com o DEM criaram o União Brasil, acompanhem o presidente.

Há dois anos sem partido, a data da cerimônia para o ingresso do presidente está em discussão. Mas, de acordo com os congressistas do PL, o partido trabalha para que a oficialização seja realizada em 22 de novembro.

Relacionados:

► Lira espera ampliar apoio à PEC dos Precatórios em votação na próxima terça► Tesouro pagou em outubro R$ 661,83 milhões em dívidas de estados

Leia mais: