clique para ir para a página principal

Além das passagens aéreas, entenda como lucrar com as milhas do seu cartão de crédito

Atualizado em -

Além das passagens aéreas, entenda como lucrar com as milhas do seu cartão de crédito Freepik
► Entenda como é calculado o IOF e como ele é cobrado► Você conhece as taxas que está pagando no seu cartão de crédito?

Uma ferramenta de pagamento bastante utilizada entre os brasileiros é o cartão de crédito. Segundo os dados das Estatísticas de Pagamentos de Varejo e de Cartões no Brasil, no final de 2020, a quantidade de cartões ativos no Brasil era de 134 milhões.

Muitas pessoas pensam que esse é um dos principais causadores do endividamento dos brasileiros, mas, quando bem utilizado, pode ser uma ferramenta usada para facilitar as compras no dia a dia, além de oferecer outros benefícios.

O grande problema não está na utilização do crédito, mas sim na falta da educação financeira dos brasileiros. Por isso, acabamos acumulando dívidas desnecessárias. Para quem consegue administrar bem as compras no plástico, existem algumas formas de se beneficiar com o uso do cartão e para isso não é necessário tomar medidas extraordinárias e nem gastar mais.

Programa de recompensa

Os programas de recompensa dos cartões de crédito têm se tornado cada vez mais recorrentes na vida de todos e são muito válidos para quem deseja economizar ou até ter algum lucro.

O primeiro passo é utilizar o "dinheiro de plástico" sempre que possível, de forma consciente, para concentrar o maior número de gastos e então acumular pontos. Afinal, a conversão é feita com base no valor total pago a cada fatura. Para Lynnea Naves, Mestre em Finanças e especialista em milhas, esse mercado é muito parecido com o de ações e pode gerar, além de economias, uma renda extra para quem acumula.

"O mercado de milhas depende da demanda e da oferta e tem um sistema parecido com a compra de ações. Você compra 'na promoção' - quando está todo mundo comprando - e quando ela valoriza, você vende e lucra em cima disso", explica Lynnea Naves.

A especialista ressalta ainda a possibilidade de economizar com as promoções dentro de sites de programas de milhagem e de pontos de cartões que oferecem uma bonificação simplesmente por comprar no link gerado por aquele site.

"Um exemplo na prática: um celular custa R$ 4 mil e a promoção te oferece 10 pontos por real gasto, já são 40 mil milhas que você pode utilizar para viajar ou vender, por exemplo. O que daria em torno de R$ 800, ou aproximadamente 20% de desconto, pois o valor do celular estaria retornando”, diz a especialista.

Além de ter acesso a vantagens exclusivas, descontos, promoções e outras oportunidades, ainda existe a possibilidade de benefícios na qualidade de vida. A Mestre em Finanças explicou ao Mercado1Minuto que apenas com os gastos do cotidiano, como aplicativos de transporte, boletos e produtos, por exemplo, é possível emitir uma passagem com as milhas, pagando somente a taxa de embarque ou a própria hospedagem.

Para quem deseja viajar com as milhas, é essencial manter um planejamento com antecedência para monitorar os preços e garantir a vantagem quando os valores estiveram abaixo do comum.

Mas, para lucrar com os pontos acumulados e ter um processo proveitoso e sem complicações, é necessário escolher plataformas de confiança e ficar atento se certas promoções e benefícios realmente valem a pena.

Não vale a pena

Embora os programas de milhagem ofereçam diversos benefícios existem programas, como a troca de produtos, que muitas vezes não valem a pena para quem está acumulando pontos. A especialista ressalta que, na maioria das vezes, a melhor opção é vender as milhas e comprar o produto desejado em outras lojas.

"Outro exemplo que podemos utilizar é: um liquidificador está valendo 20 mil milhas, mas no dinheiro vale R$ 200. Hoje um milhar vale mais ou menos R$ 20, então as 20 mil milhas valem R$ 400. Com esse valor, posso comprar o liquidificador em uma loja e ainda sobram R$ 200”, exemplifica Lynnea Naves.

Antes de trocar seus pontos por produtos ou serviços, é de extrema importância avaliar o valor de retorno que você terá por eles para entender se realmente vale a pena.

Caso esteja na dúvida de quanto está valendo o milhar, é possível fazer uma cotação online. Basta entrar no site que oferece pontos e colocar a quantidade de milhas adquiridas, e então o próprio portal irá calcular quanto está valendo.

Analisar todas as opções disponíveis para buscar as melhores ofertas é o ideal, mas caso não tenha nenhum plano de viagem e não pretenda vender suas milhas, é válido dar uma boa garimpada pelos programas de pontos disponíveis a fim de tentar maximizar o valor das suas milhas por algum produto que realmente valha a pena.

Quer entender melhor como economizar, gerar renda e viajar mais com as milhas acumuladas? Assista na íntegra o nosso bate-papo com a professora e especialista em milhas, Lynnea Naves, em nosso canal do YouTube:

Relacionados:

► Entenda como é calculado o IOF e como ele é cobrado► Você conhece as taxas que está pagando no seu cartão de crédito?

Leia mais: