clique para ir para a página principal

Magazine Luiza ingressa no mercado de games e passa a produzir jogos

Atualizado em -

Magazine Luiza ingressa no mercado de games e passa a produzir jogos Pexels
► Vendas da Magalu crescem 12% no 3T21, mas lucro recua 89,5% em relação a 2020► Mercado Livre vai brigar com Magalu e Via em linha branca

O Magazine Luiza (MGLU3), desta vez, lançou mais uma iniciativa no setor de videogames, chamada “Magalu Games”. O braço da empresa será responsável por oferecer apoio financeiro e mentoria à estúdios desenvolvedores de jogos eletrônicos.

Nesta quarta-feira (17), a empresa divulgou ao público o projeto, que tem parceria com o BIG Festival, maior evento de games da América Latina. Segundo a varejista, o foco será em desenvolvimento de jogos hipercasuais, do tipo de passatempo, que estejam prontos ou ainda em processo de criação.

Para incentivar mais a produção, a empresa destinará R$ 100 mil para três projetos selecionados. O intuito da operação é fortalecer a indústria brasileira e expandir a atuação da companhia no setor.

Os vencedores da chamada pública também terão à disposição todo o ecossistema de empresas e plataformas do Magalu, como Magalu Ads, de marketing digital, e o Jovem Nerd, canal de produção de conteúdo de games.

Com liderança da Luizalabs, o Magalu Games também atuará com um modelo de publishing. Ou seja, além de receber suporte nas etapas de desenvolvimento, os jogos selecionados serão divulgados e lançados para usuários de seu SuperApp, aplicativo da própria empresa.

A idealização, a médio e longo prazo, é que os games possam ser acessados dentro do próprio app, a fim de aumentar o tempo de uso e a recorrência do aplicativo. Além disso, o Magalu também tem o objetivo de oferecer benefícios aos clientes através da integração com programas e produtos já existentes no ecossistema.

“O mercado gamer é enorme e cresce muito ano após ano, no Brasil e no mundo. Acreditamos que o país tem grande potencial não só como consumidor, mas como indústria produtora de games. Queremos impulsionar esses negócios e aproveitar as várias congruências que eles têm com o ecossistema Magalu”, afirma Thiago Catoto, diretor do Luizalabs.

Em abril deste ano, o Magalu iniciou suas apostas no setor de jogos eletrônicos com a aquisição do portal Jovem Nerd. A varejista também está em processo de finalização da compra do e-commerce KaBuM!, um dos precursores em esportes eletrônicos no Brasil, apoiando equipes de League Of Legends, Counter Strike, FIFA e Free Fire.

Roupas

Com o intuito de expandir seus negócios, o Magazine Luiza também apostou no mercado de moda, abrindo espaço para venda de roupas, calçados e acessórios dentro do seu aplicativo. A varejista anunciou o lançamento de uma marca própria para o novo setor, com uma estratégia exclusiva de marketing.

Com isso, foi feito um acordo com três embaixadoras que ajudaram a impulsionar o lançamento da nova estratégia, realizada em outubro. Dentre as colaboradoras estão a modelo Carol Trentini e as cantoras Gaby Amarantos e Liniker.

Em 2020, o Magalu trouxe a embaixadora Silvia Machado para liderar a área de moda da empresa, contando com sua experiência na Dafiti e C&A. Para alguns especialistas de mercado, a notícia de expansão de negócios foi positiva.

Relacionados:

► Vendas da Magalu crescem 12% no 3T21, mas lucro recua 89,5% em relação a 2020► Mercado Livre vai brigar com Magalu e Via em linha branca

Leia mais: