clique para ir para a página principal

BC anuncia estreia do Pix Saque e Pix Troco a partir da próxima segunda-feira (29)

Atualizado em -

BC anuncia estreia do Pix Saque e Pix Troco a partir da próxima segunda-feira (29) Divulgaão/Você SA
► Alto índice do uso de Pix impulsiona inclusão bancária e BC anuncia novas regras do sistema► Após anúncio de nova variante da Covid, semana encerra com queda generalizada

O Banco Central do Brasil alterou o regulamento do funcionamento do Pix para incluir as modalidades de saque e troco. A novidade foi publicada na edição desta sexta-feira (26) no Diário Oficial da União.

As modalidades estarão disponíveis a partir da próxima segunda-feira (29), e o BC ressalta que as duas novas funções do Pix são opcionais, sendo a decisão final dos estabelecimentos comerciais, empresas proprietárias de redes de autoatendimento e das instituições financeiras.

As novas funções são:

  • Pix Saque

Essa modalidade permitirá o saque de dinheiro em pontos que ofertarem o serviço, como estabelecimentos comerciais, redes de caixas eletrônicos compartilhados e participantes do Pix.

Para conseguir sacar através do recurso, o cliente fará um Pix para o agente de saque, como um Pix normal, a partir da leitura de um QR Code ou a partir do aplicativo do prestador do serviço.

  • Pix Troco

O serviço, parecido com o Pix Saque, também possibilitará o saque, mas poderá ser feito durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento.

Sendo assim, o Pix é feito pelo valor total, ou seja, da compra mais o saque. No extrato do cliente mostrará o valor correspondente ao saque e à compra.

O lojista que disponibilizar os serviços receberá uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, podendo ser negociado com o banco no qual o comerciante tem conta.

“A oferta do serviço diminuirá os custos dos estabelecimentos com gestão de numerário, como aqueles relacionados à segurança e aos depósitos, além de possibilitar que os estabelecimentos ganhem mais visibilidade para seus produtos e serviços (‘efeito vitrine’)”, explica o BC.

Já em relação ao limite, durante o dia as transições poderão ser feitas em valores de até R$ 500 e das 20h às 6h o valor será de R$ 100. Mas, segundo o BC, existirá a liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do Pix trabalhem com limites inferiores a esses valores caso considerem mais adequado.

A retirada de recursos será gratuita para o cliente que fizer até oito transações do tipo no mês e a partir da 9ª, poderá ser cobrada tarifa, mas o valor não foi informado.

Relacionados:

► Alto índice do uso de Pix impulsiona inclusão bancária e BC anuncia novas regras do sistema► Após anúncio de nova variante da Covid, semana encerra com queda generalizada

Leia mais: