clique para ir para a página principal

Balança comercial teve superávit de US$ 61 bi em 2021 e China segue sendo principal parceiro comercial

Atualizado em -

Balança comercial teve superávit de US$ 61 bi em 2021 e China segue sendo principal parceiro comercial
► Mercado reduz expectativa de crescimento da economia em 2022 de 0,42% para 0,36%► Ministério da Economia projeta superávit comercial de US$ 79,4 bi em 2022

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 61 bilhões em 2021 e reafirmou a liderança da China como o principal parceiro comercial do país. Segundo dados do Ministério da Economia, as exportações cresceram 34% no ano passado na comparação com 2020 e somaram US$ 280,39 bilhões. Já as importações cresceram 38,2% e totalizaram US$ 219,39 bilhões.

Desse total, a China foi responsável por 31,28% das exportações e por 21,72% das importações. Em seguida, aparecem Estados Unidos e Argentina.

Países com maiores participações nas exportações:

  • China: US$ 87,696 bilhões (31,28%)
  • Estados Unidos: US$ 31,104 bilhões (11,09%)
  • Argentina: US$ 11,881 bilhões (4,24%)

Países com maiores participações nas importações:

  • China: US$ 47,651 bilhões (21,72%)
  • Estados Unidos: US$ 39,382 bilhões (17,95%)
  • Argentina: US$ 11,948 bilhões (5,45%)

Apesar do superávit registrado, o resultado da balança comercial de 2021 ficou abaixo do previsto pelo governo. Na última revisão, feita em setembro, o Ministério da Economia projetava superávit de US$ 70,9 bilhões.

Para 2022, o Ministério da Economia projeta que a balança comercial continuará a crescer e encerrará o ano com superávit de US$ 79,4 bilhões.

China

Assista agora ao episódio do 'Mercado na Mesa' e descubra como as suas finanças são impactadas pelas notícias chinesas e como você deve administrar seus investimentos diante do cenário econômico atual.

Relacionados:

► Mercado reduz expectativa de crescimento da economia em 2022 de 0,42% para 0,36%► Ministério da Economia projeta superávit comercial de US$ 79,4 bi em 2022

Leia mais: