clique para ir para a página principal

Para fortalecer e-commerce, Via adquire startup de logística CNT

Atualizado em -

Para fortalecer e-commerce, Via adquire startup de logística CNT moveis de valor
► Via: lucro líquido fica em R$ 132 milhões no 2º trimestre, alta de 103%► Grupo Mateus abre 44 novas lojas em 2021 e atinge recorde de inaugurações► Publicada lei com novas regras para cobrança do ICMS interestadual

A Via (VIIA3), dona das Casas Bahia e Ponto, anunciou a compra de 100% do capital social da logtech CNT, especializada em ofertas completas para o e-commerce, multimarketplace e plataformas no modelo “plug & play”.

O valor da operação não foi divulgado. Segundo empresa, ele é composto por uma parcela fixa e uma variável. A parte fixa implica um múltiplo de 0,20 vezes o valor bruto de mercadoria, já a variável depende do desempenho das metas e a permanecia da mesa executiva da CNT.

A aquisição está alinhada a estratégia da Via em se consolidar como um dos maiores no e-commerce no Brasil. De acordo com a empresa, essa transação representará uma melhora rápida e consistente nos serviços oferecidos aos clientes e parceiros de marketplace devido a ao diferencial estratégico e soluções inovadoras que a startup possui, acelerando a oferta de serviços de fulfillment e fullcommerce de forma agnóstica no e-commerce brasileiro.

Em nota, a empresa cita que os principais ganhos com a compra serão a diluição dos custos logísticos, aumento do valor do cliente com o tempo (LTV), redução dos custos de aquisição por cliente (CAC) e aumento do portifólio de serviços oferecidos para parceiros.

“Juntas, Via e CNT otimizam a retenção dos clientes atuais e destravam recursos para captação exponencial de novos clientes e serviços”, diz o comunicado.

A CNT possui 11 anos de mercado na operação de fulfillment e 4 anos na operação de fullcommerce. Com centros de distribuição em Barueri (SP) e em Serra (ES), conta com o Café Pilão, Goodyear, Gradiente, Cimed, entre outros, como clientes

Relacionados:

► Via: lucro líquido fica em R$ 132 milhões no 2º trimestre, alta de 103%► Grupo Mateus abre 44 novas lojas em 2021 e atinge recorde de inaugurações► Publicada lei com novas regras para cobrança do ICMS interestadual

Leia mais: